O filme mais violento de todos os tempos da última semana

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, media: 5,00 de 5)
Loading ... Loading ...


3.472 acessos

É óbvio que estou falando de Os Mercenários, mais novo filme escrito (?) e dirigido por Sylvester Stallone, que está em cartaz em todos os grandes cinemas que se prezem (menos no Unibanco Arteplex em Porto Alegre, que preferiu gastar seu espaço com filmes como o documentário Uma Noite em 67 e o turco Um Doce Olhar).

Para quem estava congelado e foi ressuscitado ontem não estava a par, o filme de Stallone traz em seu elenco uma penca de grandes astros de filmes de ação-brucutu-decadente-mas-não-menos-bacana dos últimos 30 anos, promovendo um encontro de ícones sem precedentes, saca só:

A história é das mais simples: este grupinho aí de cima é contratado para pôr fim à ditadura de um general em uma ilha fictícia na América Latina…e era isso. Não há rombos no roteiro, pois ele não existe. Aliás, ir ao cinema para assistir Os Mercenários e esperar por uma história coerente é apenas mais uma prova de que você precisa saber mais sobre a vida, o universo e tudo o mais.

A grande sacada, claro, é este encontro de brutamontes e os momentos e referências que cada um deles nos proporciona. Quem viveu sua infância/adolescência nos anos 80 e 90, e sempre foi fã dos filmes do gênero, há de vibrar com a já famosa cena na igreja, onde Stallas, Bruce Willis (que não envelhece) e ninguém menos que Arnold Schwarzenegger, no auge dos seus 63 aninhos de puro carisma e rugas (a vida como governator não lhe foi bondosa), contracenam disparando indiretas para todos os lados. Quem torceu como nunca para Rocky Balboa quebrar as fuças de Ivan Drago em Rocky 4 também pode sanar o saudosismo ao ver Stallone contracenando com o gigantesco Dolph Lundgren (acabadão e fantástico como o psicopata Gunnar: na minha humilde opinião, a melhor coisa do filme). E para quem quiser se comover um pouquinho, há um genuíno momento-engole-o-choro-pra-macho, quando Mickey Rourke (incrível como ele tem criado bons momentos em tela nesses últimos anos) relembra um episódio em uma guerra no leste europeu.

Dolph Lundgren no set de "Os Mercenários": você não teria medo deste sujeito?

Para os “mais novos” (a.K.a.: nascidos nos anos 90) não se sentirem tão perdidos, o filme traz Jet Li como um mercenário que vive reclamando de dinheiro (e da própria altura), os lutadores Steve “Stone Cold” Austin e Randy Colture (campeões de WWE e UFC, respectivamente), o sempre impagável Terry Crews (o eterno pai do Chris em Everybody Hate Chris) e sua super metranca (ops, isso não soou como eu queria), e Jason Statham, astro das franquias Carga Explosiva e Adrenalina (O quê? Você nunca ouviu falar de Adrenalina, onde o protanogista vai ao encalço dos bandidos com uma bateria de carro no lugar de seu coração recém roubado? Tenho pena de você!).

E, claro, tem muitas outras coisas legais: a Gisele Itiê com inglês péssimo e (como diria a Kika) um figurino que não valoriza, David Zayas (o Angel Batista de Dexter) como o bunda-mole General Garza, Eric Roberts em mais um papel de vilão, corpos se estrebuchando, explosões mil, correria, o Parque Lage sendo destruído (para quem não sabe, quase todas as cenas foram filmadas no RJ e, para quem gosta de fofoca, rezam as más línguas que a produção do filme – vale ressaltar, não tem nada a ver com Stallone, que é apenas diretor/ator/roteirista do longa – deu calote na Produtora O2, de Fernando Meirelles), e inúmeros outros detalhes que suprimem a colossal falta de roteiro, a inaptidão dramática de quase todo o elenco e as fanfarronices do garanhão italiano na direção.

Voa, Eric Roberts!

Assistir a Os Mercenários no cinema é como ir ver o Cometa Halley sem um telescópio adequado: você sabe que vai ser uma m&$#@ de vista, mas precisa conferir, sob pena de ter de esperar 76 anos para presenciar outro encontro como este.

Schwarza, Stallas e Willis: encontro de titãs.

Título: OS MERCENÁRIOS (The Expendables)

Direção: Sylvester Stallone

Elenco: Sylvester Stallone (Barney Ross), Jason Statham (Lee Christmas), Jet Li (Yang), Dolph Lundgren (Gunnar Jensen), Eric Roberts (Monroe), Gisele Itié (Sandra), Terry Crews (Hale Caesar), Mickey Rourke (Tool), Randy Couture (Toll Road), Steve Austin (Dan Paine), David Zayas (General Garza), Bruce Willis (Sr. Church), Arnold Schwarzenegger (Trench);

Duração: 103 min.

Gênero: Ação

Ano: 2010

P.S: Se quiser saber quantos desafortunados cada um desses atores matou em todos os seus filmes, basta clicar aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentar com seu user do Facebook

Comentários

Powered by Facebook Comments

7 Comentarios

  1. Opa…não sabia dessa critica tu rapaz!! heheh!!

    Eu gostei do filme(que duvida!), mas também foi mais pela reunião de quase todos os “heróis” de filmes de ação dos anos 80-90 do que pela pelicula em si! mas curti ver o filme! tanto que fui duas vezes, hehe!!

    boa critica rapaz! mas faltou uma coisa…: queimem macacos!!

    heheheh! adoraria que o stallone ou o statham gritassem isso na cena do avião jogando gasolina, hehe!!

    abração!!

  2. Melhor filme do universo! Explosões, sangue e porrada até dizer chega!

    Que venha The Expendables 2!

  3. Matusa /
    Opah Ed bom review, apesar de eu naumt ter visto o filme ainda (eu sei eu sei sou um bastardo!) Mas o fato eh q naum deu pra ir ver ainda, e baixar eu não vou se não o Stallas vem atrás de mim UHauha.

    abrasss

  4. Vc tem razão, Matusa: vc é um bastardo, uhauahuahuahaua.
  5. Vitor /
    Faltou a menção à participação dos lutadores brasileiros de MMA, como Minotauro Nogueira e Anderson Silva, entre as milícias inimigas.
  6. Bah, Vitor! Vergonha alheia de mim agora. Eu sabia que reconhecia aqueles brucutus de algum lugar…

    Valeu!

  7. valdemar chihagane /
    Gostei Muito deste Filme,Nao fui o melhor deles mais nunca tinha visto todos boms actores num so filme isso fui incrivel.Espero assim que possam houver mais filmes deste genero .Valdemar Mocambique

Deixe um comentario